Blog

Como estão os meus Implantes Dentários?

Com o aumento crescente nos últimos anos no Brasil de pessoas buscando o procedimento de implantes dentários, você percebe também um aumento de pessoas buscando o acompanhamento com o dentista após a realização dos implantes?

Infelizmente não. Realmente a procura pelo acompanhamento clínico desses implantes de titânio ainda não está na mesma proporção dos implantes realizados.

E isso é normal? Existe algum problema nisso?

É normal porque faz parte da cultura da maioria das pessoas no Brasil, procurar um profissional da saúde apenas quando apresenta algum desconforto. Então, mesmo que nós implantodontistas, informemos os pacientes sobre a necessidade de um controle clínico periódico, uma parte considerável das pessoas não o realiza.

Isso implica que, com a falta de um devido monitoramento, estes implantes podem sofrer alguma alteração clínica importante, principalmente pela ação danosa de bactérias e em última instância pode provocar a perda do mesmo.

Mas algumas propagandas fazem parecer que os implantes duram para sempre, não é assim?

Fico preocupado com propagandas que passam esta mensagem. Realmente os implantes dentários têm um propósito de substituir um dente com o máximo de semelhança possível. Mas assim como os dentes naturais de um indivíduo podem adoecer, não podemos garantir que os implantes vão durar por uma vida inteira. Então é necessária muita cautela em se divulgar algo deste tipo. Por isso o controle periódico clínico e por imagens radiográficas são importantes, para controlarmos os fatores que possam prejudicar a longevidade desses implantes.

Qual a sua recomendação para quem fez implantes dentários há muitos anos e não realiza o controle?

Recomendo que busquem fazer este controle com um profissional o quanto antes. Recebemos diariamente pessoas com este perfil e, quando as mesmas percebem a importância de realizar um acompanhamento periódico, sentimos que nosso papel profissional está sendo cumprido.

< Voltar